quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

História trágico-marítima (CCII)


O encalhe do pesqueiro espanhol “Jenaro Manuel la Arena”

Imagem do encalhe do barco de pesca
Foto publicada no jornal abaixo referenciado

S. Jacinto (Aveiro) – De acordo com o previamente noticiado, naufragou nesta praia no dia 2, o barco de pesca espanhol “Jenaro Manuel la Arena”, matriculado no porto de Gijon (Espanha), que se dirigia deste porto para o de Algeciras, onde amarra habitualmente, depois de ter realizado uma reparação no casco.
O referido barco, que era comandado pelo seu proprietário, Marino Garcia, de 44 anos, casado, residente em La Arena (Oviedo), levava como motorista Olegário Perez Rodriguez, de 49 anos, casado, residente em San Juan (Oviedo) e os tripulantes Manuel Suarez Lopez, de 33 anos, casado, residente em Piñera Nueva (Algeciras) e Francisco Martin Lopez, de 29 anos, também casado e residente em Rincocillo (Algeciras), aproou à costa logo que foi verificada a impossibilidade de continuar a navegar e atingir o porto de Aveiro, por meter água em abundância, que as bombas de bordo não conseguiam escoar, evitando o seu afundamento em pouco tempo.
O mar estava encapelado, com vento Noroeste, forte, tendo o motorista lançado-se à água na primeira oportunidade, lutando denodadamente com as ondas, até que, exausto, uma vaga o deixou na areia; então, recuperando as forças, correu ao longo da costa, na ânsia de procurar socorros, mas como se nada visse senão um extenso areal, retrocedeu e recolheu uma corda que os seus companheiros haviam atirado e, fixando-a em terra, num remo da baleeira que o mar ali depositara, permitiu a saída dos restantes três companheiros, que a bordo viveram momentos angustiantes, na perspectiva de uma morte certa.
Deve dizer-se que só por um mero acaso não há a lamentar a perda daquelas vidas, já que o local era isolado, e só mais tarde dois pescadores de S. Jacinto acorreram para ali, servindo depois de guias até à Casa dos Pescadores desta localidade, dando-lhes casacos e calças, para lhes permitirem tirar as roupas todas molhadas. Na Casa dos Pescadores foram-lhes fornecidas outras roupas, bem como bebidas quentes, reconfortando-os e acolhendo-os durante alguns dias.
Nos dias 6 e 7, estiveram no local do sinistro os srs. D. Guilherme Reina, director de seguros do Instituto Social de Marinha, de Espanha, e D. José Cortes, delegado do mesmo Instituto nas Astúrias, ambos em representação do Ministério do Trabalho de Espanha, os quais se inteiraram das circunstâncias em como o acidente se verificou, optando pela retirada dos apetrechos de bordo, incluindo o motor, serviço que ficou a cargo do sr, Benjamim Mónica, dos Estaleiros Mónica da Gafanha, retirando-se de seguida para Madrid.
Os tripulantes, incluindo o mestre e também proprietário do barco, seguiram para o Consulado de Espanha no Porto, onde lhes foram entregues bilhetes de caminho-de-ferro para regressarem às suas residências, em Oviedo e Algeciras.
O barco considera-se perdido, pois não é possível retirá-lo, por estar a ser batido fortemente pelo mar, sendo esperado o desmantelamento do casco pela violência da ondulação, que o varre durante a preia-mar.
O local e o barco continuam sob a vigilância da Guarda-Fiscal, que vai arrolando todos os salvados, a fim de lhes ser dado o destino legal.
(In jornal “O Século”, sábado, 13 de Março de 1965)

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017


Finalmente, estou de regresso ao blog!

Muito obrigado a todos, que permanecem fieis na consulta de notícias disponibilizadas através das 1.117 páginas já publicadas.
A decisão de parar, ou interromper com novas informações durante os últimos meses, esteve subjacente a trabalhos de investigação, cuja exigência foi prioritária.
Reparei, simultaneamente, que em alguns comentários existem pedidos de informações, aos quais espero responder numa primeira oportunidade. Porém, na eventualidade da ausência de contacto, agradeço que seja encaminhada nova solicitação através do endereço de mail referido no blog.



Por ora termino esta mensagem com nova referência ao livro "Armorial da Marinha Portuguesa". Das páginas desse livro, que mais uma vez recomendo pela excelência das imagens e dos textos explicativos, retirei o brasão heráldico dos Reis de Portugal, pelo facto de ser pouco conhecido, justificando plenamente a sua divulgação.

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Divulgação


Novo livro publicado pela Comissão Cultural de Marinha


A apresentação deste livro terá lugar na próxima quarta-feira, dia 7 do corrente, em Lisboa. Sendo bem conhecidos os nomes dos autores, é de antever mais um excelente trabalho de recolha de informação histórica e actual do Armorial da Marinha Portuguesa, a justificar muito interesse e aquisição obrigatória.

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Leixões na rota do turismo!


Navios em porto durante a segunda quinzena de Novembro

Navio de passageiros "Boudicca"

Duas escalas no período de uma semana, mas em sentido inverso.
No dia 17, o navio chegou ao porto procedente do Funchal, tendo saído com destino a Liverpool. No dia 23, o navio retorna ao porto vindo directamente de Liverpool, continuando esta viagem de cruzeiro com destino ao Funchal.

Navio de passageiros "Stadt Amsterdam"

Este navio, que arma em galera, chegou ao exterior do porto no dia 26, tendo entrado no dia seguinte, vindo procedente de Ijmuiden, como já aconteceu em escalas anteriores. Ficou no porto em visita prolongada até ao dia 29, lamentavelmente com tempo algo desagradável. No último dia de escala, reapareceu o sol e boas condições de mar, a prometer um boa viagem até Las Palmas.

quarta-feira, 16 de novembro de 2016

O vapor "Maceió"


O Brasil na guerra
O ataque e afundamento do vapor “Maceió”

Na Espanha - Guerra submarina
Madrid, 5 - Chegou a Corcubion uma lancha conduzindo o comandante e 17 tripulantes do vapor brasileiro “Maceió”, torpedeado por um submarino alemão.
Faltam ainda 2 lanchas com 14 homens.
(In jornal "Comércio do Porto", terça-feira, 8 de Agosto de 1918)

Pormenor de quadro com navios da Hamburg-Sud, cerca de 1910
Pintura a óleo de autor desconhecido, sem correspondência ao texto

Características do vapor “Maceió”
Armador: Governo do Brasil
Nº 121 - Iic: N/s - Porto de registo: Rio de Janeiro
Construtor: Bremer Vulkan, Vegesack, 14.12.1910
ex “Santa Anna”, Hamburg Sudamerikanische D.G., 1910-1917
Arqueação: Tab 3.739,00 tons
Dimensões: Pp 107,00 mts - Boca 15,30 mts - Pontal 7,30 mts
Propulsão: Bremer Vulkan A.G., 1:Te - 220 Nhp - 9,5 m/h
Equipagem: 32 tripulantes

O navio foi afundado em resultado do torpedeamento efectuado pelo submarino alemão U-43, que se encontrava sob o comando do capitão Johannes Kirchner, ao largo do cabo Ortegal (norte de Espanha), em 3 de Agosto de 1918, quando em viagem do Havre para Nova Iorque. Não há registo de vítimas.

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Divulgação


Dia Nacional do Mar 2016
em Lisboa


e no Porto


domingo, 13 de novembro de 2016

Divulgação


6.º Encontro da Rede Nacional da Cultura dos Mares e dos Rios
Esposende
19 de Novembro 2016
Comemorações Dia Nacional do Mar

PROGRAMA

1ª Sessão - Local: Museu Marítimo de Esposende
09h30 - 13h00 - Seminário “A construção naval tradicional do Norte de Portugal”
09.00h - Receção
09.30h - Boas vindas e início de trabalhos
10.00h - 10.20h - (conferências) - Ria de Aveiro
10.20h - 10.40h - (conferências) - Vila do Conde
10.40h - 11.00h - (conferências) - Viana do castelo
11.00h - 11.15h - (intervalo) coffee break
11.15h - 11.35h - (conferências) - Esposende
11.35h - 12.00h - Debate
12.00h - 12.20h - Apresentação do documentário “Água” (15m)
12.20h - 13.00h - Visita guiada à exposição: A construção naval na Ribeira do Cávado: os estaleiros de Esposende e Fão
13.00h - 14.30h - Intervalo (almoço livre)
2ª Sessão - Local: Fórum Municipal Rodrigues Sampaio
14.30h - 17.00h - Assembleia Administrativa
14.30h - Inicio dos Trabalhos - Período antes ordem do dia
14.45h - Ordem do dia
15.00h - Leitura e aprovação das Normas da RNCMR
15.30h - Aprovação do Logotipo da RNCMR
15.45h - 16.00h – (intervalo) coffee break
16.00h - Apresentação do relatório do mandato do Município de Esposende
16.15h - Eleição de nova Presidência
17.00h - Fim da ordem dos Trabalhos
17.30h - Cerimónia de Encerramento - Encerramento da Presidência do Município de Esposende na RNCMR 2014-2016
Logotipo proposto para aprovação